Eu, João Zunino, sempre prezei pelo diferente e exclusivo a preço acessível, pois sou fiel à moda democrática e de fácil acesso. Cansado de ver peças legais e exclusivas a preços exorbitantes pelas lojas afora, decidi criar minha própria marca com peças legais a preços legais.

Minhas criações refletem minha infância, uma época da minha vida que gosto de lembrar com frequência. Vim de origem humilde. Minha mãe possuía um atelier atrás de casa. Os detalhes das paredes e balcões eram ricos em grades, pois percentem à nossa cultura (Açoriana). Minha mãe posicionava o ferro de passar roupas em cima de uma pedra de mármore, mármore esse que também estava presente nos balcões. Uma pedra que serviu de inspiração para minha estamparia, o marmorizado, que acho um estilo de estampa limpa, atemporal, atraente e que significa "que vem do mar".

Eu também frequentava muito a Igreja. A da minha cidade tem arquitetura gótica com formas mais simples. Gosto de trabalhar com essas formas nas minhas peças através de recortes, estampas, aplicações etc.

Amo a cor preta: pois é a cor da terra quando cai a chuva e assim gera a vida; pois é a cor da elegância, decretada por Chanel em 1926 e então deixou de ornamentar uniformes de freiras e empregados domésticos para compor trajes de luxo; pois é a cor mais misteriosa, que revela muitos segredos de uma pessoa; pois é a cor que valoriza a beleza do corpo e põe o rosto em evidência. E em contraste o branco: pois representa a morte, sendo a cor da areia no deserto, onde não há vida; pois é a cor do paraíso e do infinito; pois é a cor da pureza e do perfeito.

O vermelho: pois é a cor mais quente; pois é a cor do sangue; pois é a cor do poder, da energia; pois é a cor que potencializa sentimentos; pois é a cor presente no meu uniforme escolar quando criança; pois é a cor da intuição e de memória; pois é a cor usada nos meus forros, para facilitar ao encontrar objetos e bolsos. E em contraste com o azul: pois é a cor mais fria; pois é a cor da inovação, da tecnologia; pois é a cor que fazia contraste com o vermelho no uniforme; pois é a cor que estimula a criatividade, a paz e a tranquilidade.

Por fim, esses produtos não são uma revolução da moda. São demonstrações físicas do contemporâneo - que agrega informações de diferentes épocas e estilos - aplicado de forma artísica à uma peça de roupa.